domingo, 15 de outubro de 2017

RESENHA do livro "TESÃO"


O livro TESÃO é uma coletânea de contos e poemas eróticos que foi lançado no ultimo dia 05 pela editora Perse, em uma publicação independente e se encontra á venda no site da editora através do link abaixo:

http://www.perse.com.br/novoprojetoperse/WF2_BookDetails.aspx?filesFolder=N1507196341543


Título TESÃO
Autora: Valentina Wholf
Editora: Perse
N° de pág: 100
Gênero: Literatura erótica

Sobre a autoria:


Valentina Wholf é uma personagem criada pela autora Adriana Campos Marinho para protagonizar os seus contos eróticos, que acabou ganhando vida própria e se tornando um pseudônimo da autora com o qual ela assina esta obra. 


Eu seria suspeita a dar qualquer opinião sobre minha própria obra, por isso, ao invés de falar sobre ela, escolhi postar aqui no Blog o seu prefácio ou a "INTRODUÇÃO" onde há maiores detalhes sobre o que se seguirá no texto, sobre os conceitos gerais abordados e a intenção final do livro. Espero que apreciem e, se se sentirem tentados a leitura integral, adquiram um exemplar impresso ou e-book, depois, digam-me vocês mesmos o que acharam dele.


PRELIMINARES 

 Houve um tempo em que falar sobre sexo era tabu, porque como quase todos os prazeres humanos a religião o taxava como pecado, especialmente para as mulheres. Sexo para elas devia ser sinônimo de reprodução, enquanto para os homens seria uma merecida recompensa pelo seu papel fundamental na sociedade. Mulheres que gostassem de sexo pelo prazer que ele proporciona eram vistas como levianas, indignas de respeito, impróprias para o casamento e muitas terminavam seus dias jogadas em algum cabaré com uma letra escarlate tatuada eternamente em seus corpos profanos. Mas os tempos mudaram, as mulheres se rebelaram, conquistaram seu espaço, seus direitos, sua liberdade e hoje podemos não apenas falar, mas brincar, fantasiar, amar o prazer, nos deleitar com ele e até escrever, inventar ou retratar fantasias indo além na imaginação e viver toda a intensidade que o prazer sexual nos dá de presente, sem medo, sem vergonha, sem inibição, podemos fazê-lo apenas pelo tesão, ou como vulgarmente gostam de dizer os moralistinhas remanescentes: “dar só pra ver o pau entrar”, sim, só para isso, e pelo que sentimos enquanto ele entra. Mas onde fica o amor romântico nisso tudo? É o que você deve estar se perguntado. Bem, ele fica exatamente onde fica o prazer! O amor romântico é um misto de sentimentos, de carinho, de amizade, de admiração, de companheirismo, de lealdade, mas tudo está diretamente condicionado a capacidade do casal de proporcionar o prazer um no outro, pois sem isso o amor romântico se torna amor fraterno e a relação deixa de ser amorosa no sentido emocional da coisa. Os contos neste livro não abordam o amor romântico, pois o objeto de suas narrativas se restringe a tesão em si, como o título já diz, e tem como objetivo demonstrar algumas das infinitas possibilidades de se alcançar o orgasmo, segundo as peculiaridades do ser humano. Em síntese, pode-se dizer que este panorama demonstra ser o prazer sexual algo completamente psicológico e não apenas físico como se concebe a ideia á grosso modo. Já ouvi relatos, por exemplo, de mulheres que só conseguem gozar quando se masturbam, enquanto que, com um parceiro, apesar de sentirem prazer durante o sexo, jamais chegam ao orgasmo, então fiz a todas elas a mesma pergunta: O que acontece de diferente durante a transa com um parceiro e durante a masturbação solitária? E a resposta não poderia ser mais emblemática: Durante a masturbação elas imaginam as coisas que são capazes de excitá-las e isso lhes proporciona o orgasmo. Já com um parceiro, não há tempo, nem concentração o suficiente para se criar estas fantasias na cabeça e se imaginar-se vivendo-as naquele momento, dai a dificuldades em se alcançar o ápice. O que quero transmitir com isso é que, enquanto as fantasias e parafilias e fetiches continuarem sendo vistos como algo anormal, ou como coisa de gente maluca, de gente sexualmente transtornada, vamos continuar tendo uma multidão de pessoas sexualmente insatisfeitas, e uma multidão de famílias sendo desfeitas, de pessoas traídas e abandonadas, uma multidão de pessoas preconceituosas por causa de seus próprios ressentimentos. Pessoas sexualmente frustradas são amargas, infelizes, ranzinzas e moralistas, são elas as primeiras a atirarem pedras na felicidade alheia, as primeiras a propagarem o ódio e a intolerância, e é por este motivo que tratar a sexualidade com mais atenção dando a ela a relevância necessária, pode, com toda certeza, colaborar para uma convivência mais harmoniosa da nossa sociedade. Sobre o amor romântico, neste livro o leitor encontrará alguns poemas nos quais não delimito o espaço entre o amor e o tesão, faço dos dois uma coisa só, inexorável. No entanto, não quero aqui afirmar que o amor romântico seja algo impossível sem o prazer sexual, mas aí meus amigos, encontrar este amor tão sublime, tão divino, tão poderoso, já é coisa de quem nasceu com a bunda virada para lua e isso paira na dimensão dos maiores sonhos do ser humano. Quem alcançar este amor incondicional deve saber que encontrou uma pena das asas dos anjos em sua vida, e eu só teria um conselho a deixar: “DÊ VALOR!” 

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

EXCLUSIVA- Entrevista com MARIA JACINTA DE RESENDE BORGES - Autora do romance "OS AMANTES DAS GERAIS"


Bem vindos de novo ao nosso Blog caros leitores!
Hoje estou trazendo para vocês em primeiríssima mão,uma entrevista exclusiva com a nossa mais nova parceira, Maria Jacinta De Resende Borges, autora da obra OS AMANTES DAS GERAIS, aquele romance brasileiro maravilhoso que tivemos a honra de apresentar á vocês na semana passada. Nesta entrevista ela vai nos contar como foi seu ingresso no universo literário, quais são seus próximos projetos e também vai nos deixar valiosos conselhos para quem está começando a carreira de escritor. 
Acompanhe com a gente!


ACESSE O LINK ABAIXO PARA RELEMBRAR A MATÉRIA QUE FIZEMOS SOBRE A AUTORA E SUA OBRA "OS AMANTES DAS GERAIS":

http://www.phalavraria.com/2017/09/os-amantes-das-gerais-de-maria-jacinta.html


EU - Olá Maria Jacinta. É uma honra poder entrevista-la. Quero começar perguntando; em que momento você decidiu se tornar escritora?

JACINTA - Faz muito tempo que eu escrevi, mas só agora decidi que iria publicar meu livro. Comecei a pesquisar na internet e vi que era possível realizar meu sonho, então fui abrindo as portas de um mundo novo para mim.


EU - E de onde surgiu pra você a inspiração desta história?

JACINTA - Essa história é fruto dos casos e "causos" que eu ouvi em minha infância.Minha mente ficou oxigenada com tantas fantasias, que decidi colocar no papel todas aquelas maravilhas.


EU - Você segue algum ritual ou uma rotina em particular para escrever?

JACINTA - Como eu tinha outra profissão e escrevia só nas horas vagas, aproveitava todo tempo livre para compor e escrever a história. Às vezes, surgia alguma idéia interessante quando estava trabalhando, então eu fazia um pequeno rascunho e colocava na bolsa. Quando chegava em casa, eu o acrescentava ao livro.


EU - E a sua escrita tem a influencia de algum autor brasileiro em especial?

JACINTA - Antes de iniciar eu li bastante, autores nacionais e internacionais, mas seria muita presunção afirmar que minha escrita foi influenciada por esse ou aquele autor especificamente. Todos foram fundamentais para o resultado final.


EU - Seu livro é realmente muito original. 
Sobre esse novo mercado editorial, você acha que a dinâmica dos novos formatos de publicação como o e-book e a auto publicação veio a colaborar para a produção literária no Brasil?

JACINTA - Acredito que todas essas novas modalidades vieram para acrescentar e facilitar o acesso do escritor ao mercado editorial. Eu por exemplo, consergui publicar meu livro em edição independente, após pesquisar bastante na internet e vislumbrar que essa possibilidade era real e acessível a uma escritora iniciante.


EU - Quais são seus planos futuros, você pretende continuar escrevendo? Já tem algum novo projeto em vista?

JACINTA - No momento eu estou dedicando-me exclusivamente à divulgação do meu livro Os Amantes das Gerais, mas já tenho um novo projeto sim. Será um livro só de casos e "causos" das Gerais, já estou coletando material. Aproveito a oportunidade para fazer o convite: Quem souber de um caso bem interessante e quiser participar, pode enviar sua história pelo e-mail abaixo, que ele poderá ser narrado no meu próximo livro, e o e-mail é: 

mjacintarb@globo.com

EU - Nossa, que legal!Vou destacar este convite no Blog. 
Jacinta, na sua opinião, quais ingredientes não podem faltar em uma boa história?

JACINTA - Quando pego um livro para ler, gosto de saber quando e onde se passa aquela história.Procuro esses itens na sinopse e acho que eles são imprescindíveis. Personagens bem construídos também são importantes. Enfim, a história tem que ter uma boa dose de emoção, ser atrativa , interessante e conquistar a atenção do leitor.


EU - Concordo. 
Que conselho você daria para os autores iniciantes que estão começando a trilhar o caminho desta profissão?

JACINTA - Nunca desistam de seus sonhos, cuidem de todos os detalhes com muita atenção, leiam várias vezes os originais, procurem um bom revisor, e encarem todos os desafios com muito profissionalismo.


EU - São ótimos conselhos realmente. 
E agora para terminar, fale-nos um pouco sobre a obra "Os Amantes Das Gerais". O que o leitor pode esperar deste livro? Como você se sente tendo realizado o sonho de publicá-lo, e onde podemos adquiri-lo?

JACINTA - Bem, eu ousei comparar Théo e Matilde, Os Amantes das Gerais, com Romeu e Julieta, Os Amantes de Verona.Meu sonho é conseguir transmitir essa história ao maior número de pessoas possível. Como é uma edição independente, para adquiri-lo basta acessar o site e fazer o pedido

ADQUIRA SEU EXEMPLAR NO LINK  ABAIXO:



 Para maiores informações:


FANPAGE FACEBOOK:


Estarei sempre à disposição do leitor. Muito obrigada.


EU - Eu é que agradeço sua disponibilidade em nos responder a esta entrevista. Foi muito bom poder apresentá-la aos nossos leitores. Adorei suas respostas e vamos estar sempre acompanhando sua obra e a sua carreira.

domingo, 3 de setembro de 2017

OS AMANTES DAS GERAIS de MARIA JACINTA DE RESENDE BORGES






SOBRE A AUTORA:




Escritora mineira lança o livro OS AMANTES DAS GERAIS

Maria Jacinta de Resende Borges nasceu em  Perdizes, MG e passou sua infância e juventude em Uberaba,MG, onde iniciou sua profissão de professora, no Grupo Escolar Jacques Gonçalves.
Atualmente mora em Sertãozinho, SP. É diretora de escola aposentada.
Lançou no dia 09/03/2017 seu primeiro livro, o romance OS AMANTES DAS GERAIS.
A história se passa em Perdizes e abrange o Triângulo Mineiro  e o Alto Paranaíba. É matizada com casos pitorescos da região e leves pinceladas históricas das Alterosas.
O livro foi publicado em edição independente e não se encontra a venda em livrarias.
Para adquiri-lo basta acessar o site: 

ACESSE A ENTREVISTA EXCLUSIVA DA AUTORA PARA O BLOG NO LINK ABAIXO

http://www.phalavraria.com/2017/09/exclusiva-entrevista-com-maria-jacinta.html

www.osamantesdasgerais.com.br

Maiores informações: 

mjacintarb@globo.com

(16) 993832929



CONSIDERAÇÕES PESSOAIS SOBRE O LIVRO:

Os amantes Das gerais
 
Uma história digna dos melhores romances já conhecidos na literatura brasileira, mas com o punho original desta autora que me trouxe a sensação de alma lavada. Eu que me preocupava com a forte inclinação da nova literatura ao engrandecimento de culturas estrangeiras em livros sempre ambientados em outros países, pude respirar aliviada ao encontrar nesta obra enfim a nossa história, a nossa cultura, o nosso tempero, que além do desenho imaginativo ser (no meu conceito) algo muito mais atraente, também vem a contribuir para a difusão da história e da diversidade cultural do Brasil. Amigos, sinceramente, para quem também sente esta carência de uma nova literatura genuinamente brasileira, como fizeram os nossos grandes mestres no passado, aconselho veementemente que leiam esta obra, OS AMANTES DAS GERAIS é um livro que tem tudo para figurar futuramente entre nossos clássicos mais adorados.
O romance de Théo e Matilde vem a nos contar como era formada a moral da sociedade mineira no início do século XX e como, no seio das famílias, essa concepção deturpada dos valores, podia influenciar vidas e produzir dores e barreiras para a felicidade dos seus. Uma história contada ao sabor de uma mineira talentosíssima, com a propriedade de quem tem a capacidade intelectual, a sensibilidade e a genialidade de uma grande romancista.



ADQUIRA A OBRA NO LINK ABAIXO:



terça-feira, 29 de agosto de 2017

DEPOIS DA TEMPESTADE E A TRILOGIA "DEPOIS" DE CARLA DE SÁ




Olá meus caros. Estive um pouco afastada das atividades do Blog por motivo de força maior, mas estamos voltando com toda pilha para trazer a vocês "o que há" no universo literário da atualidade.
Hoje trago novamente uma das nossas primeiras parceiras do PHALAVRARIA com seus novos trabalhos recém lançados no mercado editorial. Ela é CARLA DE SÁ uma das romancistas mais produtivas e brilhantes de que temos notícia nos últimos tempos e que agora nos presenteia com uma trilogia de tirar o fôlego. Acompanhe á baixo as resenhas de cada título, um resumo sobre a autora, e encontre também os acessos para adquirir suas obras.


A AUTORA

Durante a restauração de uma mansão vitoriana nas costas da Cornualha, Inglaterra, Victoria Eaton descobre acidentalmente uma caixa de madeira no piso do sótão. Abri-la foi como abrir uma cápsula do tempo: Entre os tesouros ali colocados, um diário datado de 1840 a cativou totalmente.
 As palavras de James Michael Andrew, Nono Duque de Winkleigh, trarão à tona um dos mais incríveis períodos vividos pela Inglaterra: A Era Vitoriana.
Sua vida, suas paixões, alegrias e sofrimentos serão desvendados aos poucos pela restauradora, até descobrir que ambos compartilham dos mesmos segredos dolorosos.
 Até onde um diário do Século XIX pode modificar o destino de uma pessoa?


Considerações pessoais:

O que sempre me impressiona nos livros da Carla é a propriedade com que ela discorre seus temas demonstrando sempre um profundo conhecimento acerca dos elementos trabalhados nas suas histórias e a maneira como ela consegue nos manter atentos e empolgados com a leitura, neste livro não é diferente.A qualidade da sua narrativa e a intensidade com que ela nos passa as emoções vividas pelas personagens nos fazem viajar realmente pelo universo que ela elabora de maneira maestral. Super recomendo esta leitura, assim como a de todos os títulos de sua autoria. 



Depois do Arco-Íris

Em ‘Depois da Tempestade’, Victoria Eaton se desespera ao perder as últimas páginas do diário de James Michael Andrew, o Nono Duque de Winkleigh e fica sem saber o que aconteceu após os trágicos acontecimentos que o atingiram.
    O que Victoria sequer imaginaria, seria o fato do novo residente do antigo farol encontrar um segundo diário que por si só desvendaria de vez o futuro do infeliz Duque.
    Terá James superado a dor que o martirizava, mostrando que sempre vale à pena recomeçar?
    Palavras escritas há 176 anos serão o suficiente para modificar o destino de não só uma pessoa, mas de duas?
    Depois do Arco-Íris é o desfecho da caminhada de James e Victoria em dois séculos completamente diferentes; um convite à reflexão sobre o que nos é importante da vida; suas dores, alegrias, como nos afetam e quando devemos reagir a elas.




(capa provisória)​
Depois da Escuridão

Keiran O’Malley, valete do Duque de Winkleigh sofreu pelas vítimas da Grande Fome que assolou a Irlanda no Século XIX, aflito pelo destino incerto dos seus.
            Esse livro conta a trajetória da família O’Malley, suas tristezas e desventuras tentando sobreviver com dignidade a uma terra devastada, a miséria, a fome e ao desespero, até ser resgatada pelas mãos caridosas do Duque e principalmente sobre a coragem de um povo que não perdeu a alegria em meio a escuridão.


ESPERO QUE VOCÊS TENHAM GOSTADO DESSA DICA E QUE PRESTIGIEM A NOSSA AUTORA QUANDO FOREM ESCOLHER UM BOM LIVRO PARA LER.





terça-feira, 15 de agosto de 2017

A OUTRA CARA DAS FESTAS - por GILBERTO SCARPA


LINK PARA A ADQUIRIR O LIVRO NA AMAZON:




ALGUMAS COISAS QUE PRECISAM SER DITAS SOBRE O AUTOR.

Cedendo a um desejo pessoal e incomensurável de partilhar com você, meu leitor, uma tremenda admiração que me foi despertada pela história de vida desta ilustre figura, de que trato sobre a sua obra nesta matéria, resolvi explanar os motivos para tal admiração, contando-lhes (do pouco que sei) sobre a história pessoal de DON SCARPA, para que você possa compreender a dimensão do que ele realizou, pois esta dimensão, a meu ver,  vai muito além dele simplesmente ter promovido festas grandiosas e escrito sobre elas, o que já seria um belíssimo legado para qualquer cidadão, mas que se torna um feito ainda mais admirável se observarmos com um olhar mais atento a sua trajetória de vida e nos ariscarmos a interpretar sua verdadeira motivação ao longo desse caminho.
Não direi nada aqui que vocês não possam vir a conhecer com integridade folhando as páginas do livro “A OUTRA CARA DAS FESTAS”, neste texto espero transmitir apenas o meu ponto de vista pessoal acerca do autor. Então vamos as minhas considerações:

O que torna DON SCARPA alguém tão admirável para mim, começa pelo fato dele ter conquistado a fortuna, (com a qual pagou por toda a pompa e circunstancia das suas festas) pelo seu próprio mérito, com o seu trabalho aliado a uma extrema inteligência ele conquistou tudo o que quis e provou a sua nobreza, que, além de estar em seu DNA, também coexiste em seu espírito. Temos nele o grande exemplo de um vencedor, não por predestinação, uma vez que este pré-destino lhe foi negado (pelo que eu acredito ter sido uma grande injustiça), mas por determinação pessoal de alguém que decidiu provar o seu valor e sobrepujar aqueles que um dia passaram por cima do seu direito natural, que seria ter recebido tudo de mãos beijadas pela sua ascendência.
Outra questão que vale a pena ressaltar a respeito de DON SCARPA, é que, mesmo ele tendo conhecido o verdadeiro valor do dinheiro, no que se refere ao trabalho que se tem para ganha-lo, ele não o colocou acima do valor da vida e o utilizou para gozá-la intensamente ao realizar os seus sonhos mais surreais, ele viveu como poucos vivem a mágica alegria de viver e isso, independente de qualquer outra característica pessoal do nosso autor em questão  já o coloca em vantagem diante de tantos que se tornam escravos dos bens materiais e vivem somente para juntá-lo, jamais para vivê-lo.
Não vou me prolongar muito, posto que o meu conhecimento sobre vida do autor é genérico e nada mais poderia dizer sem grande margem de erro, no entanto, tais considerações feitas aqui, baseiam nos aspectos mais importante a que pude verificar sobre este grande homem chamado “GILBERTO SCARPA”.



"É preferível ser dono de uma moeda, do que escravo de duas." (Antigo provérbio grego, utilizado pelo autor como filosofia) 

SOBRE O AUTOR

De ascendência italiana, neto de Francisco Scarpa I, natural de Gói, avô paterno e José Balsamo, natural de Palermo, avô materno, Gilberto Balsamo Scarpa, nasceu na cidade de Sorocaba – SP No dia 7 de novembro de 1938. Filho primogênito de Carmino Scarpa e Carmina Balsamo Scarpa.
Em 1955, aos dezessete anos, Gilberto Scarpa mudou-se para São Paulo para iniciar a sua vida profissional na empresa dos primos Chico e Nicolau Scarpa.
Em 1959, aos 21 anos, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde ocupou o cargo de Chefe de vendas na Caracu – Rio.
Competente, visionário, aos 23 anos assumiu a diretoria geral da Filial – Rio.
Em 1963, casou-se com Nilza Maria Pary e, desta união, nasceram Roberta, Katia e Lisa, que lhe deu dois netos: Gabriela e Enrique.
Em 1966, entrou em negociações com Manuel Vinhas, proprietário da Skol e, em 1967, concluídas as negociações, a Caracu foi vendida para a Skol pela cifra de 50 Milhões de dólares.
Gilberto Scarpa mantinha importantes contatos como Roberto MarinhoGlobo, Hubert Greeg, Brahma, contatos esses de grande relevância na sua trajetória profissional. Ainda em 1967, desligou-se da Caracu e foi para a Brahma onde teve Revendas em CampinasSanta Barbara, Rio e uma ''franchise'' na cidade de Paulínia . Assim ficou sendo o número 1 da Brahma.
Na década de 80, casou-se pela segunda vez com Henriqueta Maria de Magalhaes e tiveram dois filhos: Gilberto Scarpa Filho e Carmina Scarpa.
Em 1985 um amor a primeira vista: Punta del Este. Inicialmente hospedou-se no Hotel San Rafael, suite Presidencial, que meses antes lá esteve o Rei Juan Carlos da Espanha e, no ano seguinte alugou a famosa casa no Bairro do Golf, La Dalmacia.
Em 1988, vendeu os direitos de franchise e revendas Brahma.
Trouxe para o Brasil as famosas garrafas PET de dois litros para a Coca Cola.
Também em 1988, comprou e ampliou o que seria a famosa casa Pinduca onde, durante anos seguidos, Gilberto e a família desfrutariam Punta del Este, durante os três meses de verão e nas férias de Julho.
Em 1993, após uma comemoração nos jardins da Pinduca, Gilberto e os seus ilustres convidados, entre eles, o rei Pelé, seguiram para o cassino Nogaró juntamente com a bateria de uma escola de samba, mulatas, confete, serpentinas, e eis que o inimaginável aconteceu: O jogo foi interrompido e os frequentadores e empregados do cassino se renderam ao samba até o dia clarear. Ciro Batelli, famoso homem de Las Vegas, presente no cassino, comentou: " Estou incrédulo, fato jamais visto no mundo todo ".
Em 1994 foi realizada a primeira grande festa: Las mil y una noche, nunca dantes Punta del Este houvera conhecido tamanha repercussão em todas as mídias.
Em 1995 encantou a todos os convidados com a festa Uma noite tropical.
Em 1996, eis que todas as expectativas foram superadas com a festa mundialmente conhecida como Noche de los sueños, em 20 de janeiro e que contou com uma orquestra de 120 músicos, sob a batuta do grande Maestro e amigo pessoal de Gilberto, Mariano Mores.
Também contou com a presença das atrizes Catherine DeneuveGina Lollobrigida, celebridades de várias partes do mundo.
Amanheceu o dia 21 de janeiro e Gilberto Scarpa ainda dançava junto aos convidados.
Aquela memorável noite, ficou registrada no livro escrito por Gilberto, A outra cara das festas, publicado em português e espanhol e que vendeu 125.000 exemplares.
Fonte: Wikipédia.



A VIDA E A OBRA DE DON SCARPA SERÁ TEMA DE UMA SÉRIE EM 30 CAPÍTULOS GRAVADA EM MIAMI:

Don Scarpa - A Série 

Don Scarpa a série em 30 capítulos conta a trajetória de vida do grande empresário e visionário Gilberto Balsamo Scarpa, seus negócios, sua família, seus amores e o melhor suas majestosas festas com seus bastidores .
Dentre gêneros Don Scarpa é uma série de aventura, com um tom cômico e biográfico!
Em breve





SOBRE A OBRA "A OUTRA CARA DAS FESTAS".


LINK PARA ADQUIRIR O OBRA:



RECORTES DE ALGUNS JORNAIS QUE COBRIRAM O EVENTO NA ÉPOCA.

O evento reuniu mais de 30 celebridades internacionais, entre elas Catherine Beauvoir











 SOBRE A DESCENDÊNCIA DO AUTOR:

“Gilberto Scarpa” é primo de 2° Grau (por parte de pai) do Conde “Chiquinho Scarpa”,
Porém, a família Scarpa teve seu momento de divisão entre a parte italiana, e a parte Brasileira dela, com o advento da morte de seu avô Francisco Scarpa em 1918:



Em resumo: FRANCISCO SCARPA teve seu primeiro filho “NICOLA” na Itália, com uma mulher conhecida apenas como "ROSA, FILHA DE GIUZZEPPE". Ele então veio para o Brasil, trazendo apenas o filho, e aqui conheceu “MARIA ANGÉLICA” com quem teve quatro filhos, entre eles “CARMINO” pai de "GILBERTO SCARPA".
Quando “FRANCISCO SCARPA” faleceu, deixou NICOLA (primeiro filho que teve na Itália, já adulto)  sua viúva, dona “MARIA ANGÉLICA”, e seus quatro filhos pequenos que teve com ela, entre eles “CARMINO”, pai de “GILBERTO”. Observando a certidão de óbito acima, é fácil constatar isso na inscrição que diz: Deixando filhos e bens á inventar. Entre esses bens a serem inventados, FRANCISCO SCARPA havia deixado um seguro de vida no valor de 10 mil contos de reis, para a viúva "dona Maria Angélica".
É ai que começa a divisão da família de que falei. Por ser já adulto,“NICOLA” assumiu toda a herança de “FRANCISCO” e foi embora para São Paulo, onde aumentou a fortuna do pai e construiu sua família, porém a viúva, dona “MARIA ANGÉLICA”, não recebeu a parte da herança que lhe era devida e ficou sozinha para criar quatro filhos pequenos. 
Dos quatro filhos de dona “MARIA ANGÉLICA”, CARMINO” (irmão de NICOLA por parte de pai) teve “GILBERTO SCARPA” o nosso “DON SCARPA”, que apesar de ter crescido em uma família de poucos recursos financeiros, (graças a trapaça do meio irmão de seu pai) conquistou a própria fortuna com muito trabalho e talento, seu sucesso então foi coroado na grande festa que marcou a história do Uruguai e ficou conhecida como “NOCHE DE LOS SUENÕS".


TERMINO ESTA MATÉRIA DEIXANDO PARA VOCÊS ALGUNS VÍDEOS DA FESTA MAIS FAMOSA DOS ANOS 90, QUE É OBJETO DA OBRA APRESENTADA  NESTE POST, E QUE FICOU CONHECIDA COMO. Noche de Los Sueños
VOCÊ PODERÁ ENCONTRAR TODOS OS 6 VÍDEOS DA FESTA NO YOUTUBE.