terça-feira, 8 de novembro de 2016

IMEDIATISMO – O TEMPO NÃO VAI VOAR SÓ PORQUE VOCÊ ESTÁ PARADO

                                                                    

Eu vejo muitos jovens desistindo dos seus sonhos antes mesmo de tentar conquistá-los, e tudo porque consideram intransponível o tempo que levariam para alcançar um determinado objetivo. Muitos dizem se sentir desanimados em pensar quantos anos teriam que estudar para chegar a uma profissão desejada, ou quanto teriam que trabalhar para juntar dinheiro o suficiente para alguma coisa que gostariam de ter. Vencidos pela própria fraqueza, esses jovens se contentam com o chamado: “viver o presente”, e nessa triste teoria de que ”o futuro a Deus pertence” ou “eu nem sei se vou estar vivo amanha”, vão se juntando a massa falida da sociedade, criando inimigos imaginários e culpando o mundo por suas ideias pré concebidas de derrota. Até parece que assim, ficando de braços cruzados e contentando-se com o que tem, o tempo, que eles tanto temem, vai saltar direto para o fim da história e que serão mais felizes parasitando no caminho. Mas o tempo, esse bicho de sete cabeças que constrói muralhas entre o que somos e o que queremos ser, não voa só porque ficamos parados, ele vai continuar passando no mesmo ritmo. Um dia a graça da diversão, das baladas e da farra termina e não lhes restará mais nada, porém, se no trajeto você estiver ocupado lutando pelo que quer, vai estar se sentindo inteiro, completo, forte e feliz por lutar, e no final, quando o futuro chegar você terá conquistado o que quis, enquanto que, com os braços cruzados, esse futuro chegará da mesma maneira, a diferença é que você não terá nada lá, assim como ainda não tem nada aqui, e ainda por cima vai olhar para você mesmo e saber, quão fraco, parasita e covarde você foi à vida toda.