quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Estrela Literal




Tu és a minha estrela,
não como coisa poética ou metafórica.
és sim, incandescência que lateja
nos confins dos meus pensamentos noturnos.
De todos os outros pensamentos que vagam perdidos,
somente o seu leva-me a um cume pré definido
e o calor que emerge da simples
cogitação da sua existência,
vem com uma enorme condescendência
afluir em meu corpo material,
uma sensação, não etérea, mas real,
como o próprio prazer psíquico que desencadeia
o prazer sexual.