quarta-feira, 8 de março de 2017

ELE FEZ ESTE POEMA PARA MIM



A origem do seu nome
explica a beleza plena
daquela de cor morena
de um mar de outro hemisfério,
o sorriso é um impropério,
misto de chuva e luar,
impossível não amar, 
tanta beleza e mistério.

Entre livros e sonetos
é rapunzel e medusa,
toda deusa, toda musa,
motivos de muitos cantos,
gemidos, suspiros, prantos,
serestas , versos e prosas,
e a mais perfeita das rosas
vive a invejar lhe o encanto.

Quando eu vejo ela passar,
sem nem olhar para mim,
 eu me sinto um Tom Jobim,
envolvido em sedução, 
fico a tocar meu violão
olhando ela ir embora, 
e a melodia que chora
consola meu coração.

A inteligência e os lábios,
fazem minha boca secar,
sinto meu corpo queimar
e os impulsos não contenho,
seu corpo é um lindo desenho, 
a jorrar luz e fascínio,
garanto que Lupicínio 
não teve a musa que eu tenho.

Ela é musa, Deusa, Diva
tudo isso e muito mais,
 a onda que molha o cais,
misto malícia e requinte,
sou seu poeta pedinte,
que olhando o mar improvisa,
ela é uma Mona Lisa
que nem sabe que tem um Da Vinci.

 Autor: Um poeta qualquer